RONDONÓPOLIS

FAMOSOS

Quarto de Marília Mendonça segue intacto: “Não mexi em nada”

Publicado em

FAMOSOS

Marília Mendonça morreu há seis meses
Reprodução

Marília Mendonça morreu há seis meses

O quarto da cantora Marília Mendonça — que morreu há exatos seis meses, vítima de um acidente de avião — segue intacto, com os objetos no mesmíssimo lugar onde elas os havia deixado.

Ruth Moreira, mãe da sertaneja, pretende fazer um bazar beneficente com determinadas roupas da filha, mas ainda não conseguiu mexer nas peças que a artista guardava num closet, em casa.

O conjunto quadriculado que Marília usava no dia em que aconteceu o acidente está guardado, dentro de um saco, num dos armários do quarto. A peça está marcada com rasgos e manchas de óleo. “Não mexi em nada”, conta Ruth.

A família também não abriu, até o momento, o diário encontrado com Marília no avião. A artista utilizava o caderno para rascunhar canções inéditas.

“A gente ainda não o abriu. Mas com certeza tem bastante coisa ali. Bastante coisa pessoal, e muita letra de música. A gente está preservando isso para abrir no momento certo. Não sabemos quando teremos peito e cabeça para abrir esse caderno”, contou João Gustavo, irmão de Marília Mendonça, em dezembro, ao GLOBO.

Leia Também:  Irmãos que praticaram assédio jurídico contra vítima de violência doméstica são condenados por litigância de má-fé

Desde a adolescência, Marília mantinha o hábito de colecionar cadernos. No quarto da cantora, há vários deles. Na cabeceira, está o livro “Fora da curva: os segredos dos grandes investidores do Brasil e o que você pode aprender com eles”, com organização de Pierre Moreau, Florian Bartunek e Giuliana Napolitano.

Outros títulos que a cantora estava lendo eram as biografias de Renato Russo, Frida Khalo e Rita Lee, além de “O lado bom da vida”, do autor Matthew Quick, e “Todos vícios”, de Maitê Proença.

Fonte: IG GENTE

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

ENTRETENIMENTO

Publicados

em

A atriz Cristiana Oliveira lançou na noite de ontem (9), sua biografia, Cristiana Oliveira: Versões de uma Vida, na Livraria Travessa de Ipanema, na zona sul do RJ. Conhecida popularmente por ter vivido a personagem Juma na primeira versão de Pantanal, nos anos 1990, Cristiana foi prestigiada por amigos e familiares que participaram da noite de lançamento. 

Beth Goulart, David Brazil, Marcella Rica, Renato Rabelo, Henri Pagnocelli e Solange Gomes participaram da sessão de autógrafos. Estiveram presentes também as filhas de Cristiana – Rafaella Wanderley e Antônia Sampaio. O namorado da eterna Juma, Sérgio Bianco, acompanhou a amada nesse momento especial.

“É com muita alegria que compartilho com vocês meu mais novo livro: Cristiana Oliveira: Versões de uma Vida. Nessa obra, escrita com tanto carinho, conto sobre minha vida e suas passagens, meus desafios e brigas com o espelho e sobre minha prisão interna […] Queria transformar a história da minha vida em uma obra que desperta o leitor para o resgate da autoestima e o fim da incessante busca por aceitação. Este livro é um convite para não só relembrar a minha trajetória como atriz, mas acima de tudo também é um convite para, independentemente da idade, vivermos de uma forma mais leve do olhar externo!”, disse Cristiana.

Leia Também:  De ônibus, Xuxa percorre o Brasil com drag queens em reality da Amazon

O remake de Pantanal está no ar atualmente e tem agradado o público. Cristiana foi a protagonista da primeira versão e ainda é associada a personagem mesmo tanto tempo depois. A primeira versão de Pantanal estreou em 1990, na extinta TV Manchete, e marcou uma geração.

Imagem / Intenert

A Juma Marruá no remake é vivida pela jovem atriz Alanis Guillen. Ela tem 23 anos – não era nem nascida quando a primeira versão de Pantanal foi televisionada – e estreou na televisão em 2015 protagonizando “Malhação – Tempo de Amar”. Anteriormente, a atriz já tinha participado de campanhas publicitárias de marcas famosas como Marisa, Nestlé e Mercado Livre. 

Foto destaque: Cristiana Oliveira em lançamento de biografia. Reprodução/ Revista Quem

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

POLÍTICA

PRA ELAS

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA