RONDONÓPOLIS

DIÁLOGO ABERTO

Ouvidoria Municipal de Saúde disponibiliza três canais de atendimento à população

Publicado em

RONDONÓPOLIS

Importante iniciativa para estreitar o contato com a população, a Ouvidoria Municipal de Saúde de Rondonópolis disponibiliza três canais de atendimento, registrando reclamações, denúncias, pedidos de informações e sugestões referentes aos serviços prestados nas unidades de saúde do município.

Os atendimentos acontecem de forma presencial de segunda a sexta-feira, das 12h às 18h, na sala da ouvidoria, que fica localizada no térreo do Paço Municipal, na Vila Aurora. Outras opções disponíveis para diálogo com a população são pelo whatsApp (66) 98413-1385 e o telefone 0800-6465100, também de segunda a sexta, das 7h às 11h e das 13h às 18h.

“É importante que o cidadão utilize o serviço da Ouvidoria sempre que precisar, pois encaminhamos todas as manifestações aos setores competentes para análise e providências. Em seguida, essas manifestações retornam para a Ouvidoria e entramos em contato com o cidadão, dando a ele a resposta solicitada”, disse a coordenadora do Departamento de Ouvidoria, Claudiane Martins.

Ela ressalta que é a ouvidoria trata-se de uma ferramenta gratuita que atua como espaço de participação e controle. Segundo a coordenadora, a manifestação dos usuários colabora para melhoria da qualidade dos serviços públicos de saúde ofertados pelo município.

Leia Também:  Dona de salão é baleada pelo ex-companheiro no Conjunto São José

“Somos um canal de comunicação encarregado de fazer a mediação entre o cidadão e a Secretaria Municipal de Saúde. Além de colher sugestões e tirar dúvidas, a função da ouvidoria é receber as reclamações, redistribuí-las  aos setores competentes e cobrar a resolução ou resposta das demandas registradas”.

Fonte: Valdeque Matos

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

RONDONÓPOLIS

Com Serviço de Inspeção Municipal, Secretaria de Agricultura e Pecuária garante qualidade aos produtos de origem animal de Rondonópolis

Publicados

em

Divulgação

Saborear um pescado bem feito e com a convicção de que ele recebeu o tratamento sanitário adequado para seu consumo é uma tranquilidade que os Rondonopolitanos que apreciam o alimento têm hoje sobre esse produto processado no município. Também os degustadores de receitas à base de carne podem consumir cárneos produzidos em Rondonópolis sem preocupação.

Esse prazer à mesa deve-se a um trabalho desenvolvido pela Secretaria Municipal de Agricultura e Pecuária (Semap) que, por meio do Serviço de Inspeção Municipal (SIM), faz a verificação da produção de alimentos de origem animal para se certificar de que os parâmetros sanitários necessários para preservar a sociedade de zoonoses ou qualquer doença que possa ser ocasionada por esses produtos, se elaborados indevidamente, estão sendo respeitados.

“O papel do SIM é registrar e fiscalizar indústrias que beneficiam produtos de origem animal no município, como frigoríficos, fábricas de produtos cárneos que podem ser embutidos ou defumados, por exemplo, além de laticínios”, comenta o secretário de Agricultura e Pecuária, Adilson do Naboreiro.

Amparado pela lei municipal 5.165/07 e regulamentado pelo decreto 4.672/07, que estabelece normas para a inspeção industrial e sanitária dos produtos de origem animal (POAs), o SIM é definido como um sistema que otimiza o controle e a fiscalização dessas mercadorias com o intuito de oferecer ao consumidor segurança máxima sobre esses alimentos. Essa mesma legislação atribui ao Poder Público, através da Semap, a obrigação de vigiar e examinar agroindústrias e fábricas que realizam a transformação de matérias primas animais de acordo com critérios industrial, higiênico e sanitário.

Leia Também:  Vozes: Qual é o caminho para o fim da violência de gênero no Brasil

“Fazemos as inspeções periódicas ou permanentes observando as boas práticas de produção, as condições das matérias-primas utilizadas e sua origem para evitar clandestinidade, a segurança dos microbiológicos e o armazenamento adequado da mercadoria visando proteger a população de possíveis adulterações no produto e, mesmo, de contaminação”, explica o médico veterinário da Semap Felipe Ferreira Faria, que integra a equipe de analistas do SIM. Ele ainda ressalta que, caso encontrem irregularidades, esses profissionais podem suspender a comercialização dos produtos que estejam descumprindo o que preconiza a legislação. As visitas do SIM podem ser agendadas ou inesperadas – quando o grupo chega de surpresa para supervisionar o lugar.

Além do SIM, Rondonópolis conta, agora, com uma Unidade Municipal de Beneficiamento de Pescados, que começou a funcionar no início deste mês, proporcionando ambiente apropriado para preparo do peixe ofertado ao cidadão. “A Unidade de Beneficiamento de Pescados possibilita o processamento da produção local de peixes oferecendo aos piscicultores a estrutura apropriada para processar seus produtos de acordo com as recomendações da lei e, consequentemente, atendendo os requisitos legais para comercialização”, compartilha o gestor da Agricultura e Pecuária.

Já existe, inclusive, um planejamento para que a Unidade de Beneficiamento de Pescados produza carne de peixe processada para fins de utilização em hambúrgueres e almondegas, entre outros preparados, para serem servidos aos alunos nas escolas municipais.

Leia Também:  2ª fase do programa PlanificaSUS acontece em Rondonópolis

“Com o início desses trabalhos, a população de Rondonópolis poderá ter acesso a um pescado inspecionado e com segurança sanitária. Os produtores da cidade também ganham com a Unidade, pois terão o incentivo para sair da informalidade e comercializar seu peixe nos mercados locais e institucionais, como a oportunidade de fornecer a merenda escolar”, avalia o secretário.

Produtores de peixes que queiram ter acesso à Unidade de Beneficiamento de Pescados e indústrias que desejem aderir ao SIM devem entrar em contato com a Semap, comparecendo presencialmente à Pasta ou pelo e.mail [email protected].

“Quando as indústrias nos procuram para fazer a adesão ao SIM, em um primeiro momento marcamos uma vistoria às suas instalações para passarmos as orientações sobre as normas a serem seguidas para obterem o registro. Ao se adequarem, elas, então, recebem o laudo, a autorização e o selo do SIM”, esclarece Felipe.

Para o consumidor saber se o produto a ser adquirido foi inspecionado pelo SIM, basta procurar na embalagem o selo do Serviço, pois qualquer mercadoria aprovada pela equipe recebe um rótulo do SIM.

Funcionando de segunda a sexta-feira, das 7h às 18h – sem interrupção no horário de almoço –, a Semap fica dentro do campus da Universidade Federal de Rondonópolis (UFR), logo na entrada, após a guarita, acomodada em dois prédios de cor azul e branca. 

Fonte: Roberta Azambuja 

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

POLÍTICA

PRA ELAS

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA